Artrite psoriásica

(Reumatismo psoriásico)


 

Uma condição dupla e imprevisível

 

Vários anos após o aparecimento da psoríase, o doente pode ser afectado pela artrite psoriásica.

 

Esta é uma artrite inflamatória crónica com vários graus de manifestações articulares. É tratada separadamente das lesões cutâneas e o curso da doença é imprevisível. A artrite psoriásica pertence ao grupo das espondilartropatias. Pode ser distinguida de outros tipos de artrite inflamatória essencialmente através da condição cutânea concomitante.

 

O aspecto da artrite psoriásica é de períodos marcados esporádicos de remissão de tempo variado. Envolve as articulações periféricas (ancas, ombros, mãos e pés) em 70% dos casos e, por vezes, a coluna vertebral (conhecida como a forma axial da artrite psoriásica). A artrite psoriásica pode igualmente afectar as enteses, isto é, as regiões onde os tendões estão ligados ao osso, o que poderá explicar a dor nos calcanhares, etc.

 

A condição surge com maior frequência entre os 30 e os 50 anos de idade, afectando tanto mulheres como homens. No entanto, os homens registam uma maior frequência da forma axial da condição, ao passo que as mulheres tendem a sofrer mais das formas periféricas. O número exacto de pessoas que sofre de artrite psoriásica é desconhecido, mas calcula-se que cerca de 1% da população mundial está afectada (1). No entanto, a predominância é maior em doentes com psoríase.

 

Compreender a inflamação

As articulações saudáveis possuem cartilagem nas extremidades dos ossos que funcionam como almofadas quando as articulações se movem. A cavidade articular é revestida por uma membrana vascular, denominada membrana sinovial. Esta fornece os nutrientes essenciais à cartilagem e às extremidades ósseas. A membrana sinovial é reforçada por uma estrutura mais rígida, denominada cápsula articular. A artrite psoriásica afecta as áreas em que as extremidades ósseas entram nesta cápsula e, mais especificamente, as áreas onde os tendões estão ligados ao osso (isto é, as enteses).

 

Como os vasos nestas áreas sofrem um aumento no volume, um processo denominado vasodilatação, existe um maior fornecimento de líquido, originando edema e inchaço. Quando o edema se forma, os glóbulos brancos migram para esta zona. Os glóbulos brancos em conjunto com o edema originam maior inflamação e dor.

 

 

As causas da artrite psoriásica


Ninguém sabe o que causa esta condição, mas crê-se que a genética tenha um papel importante. As crianças cujos pais sofrem de artrite psoriásica estão três vezes mais propensas a desenvolvê-la. O gémeo idêntico de um doente afectado tem 75% de hipóteses de sofrer da mesma condição. Mais informações sobre as causas da psoríase em geral.

 

 

Referências:

 (1) Gladman et al., Ann Rheum Dis, 2005.

 

Enviar a um amigo Imprimir Voltar ao início Adicionar aos favoritos Limitação de responsabilidade
Søgaard & Co. - Mere web for pengene